domingo, 9 de outubro de 2011

Carros de História: Volkswagen Fusca

O Carro de História de hoje é o Volkswagen Fusca, um carro que é querido pelo mundo inteiro, e já foi chamado de Beetle, Vocho, Coccinelle, Bug e Käfer.


A 1ª geração, de 1938, era grande e tinha a fama de encarar tudo.
Famosa janela traseira conhecida como "split window".
Painel vazio com volante de dois-raios.
A história do carro começa em 1925, quando a fábrica de motores Béla Barényi apresentava seus conceitos à empresa Viena máquinas. A influência do carro era o Tatra 1931 e o Porsche Typ 12.

Em 1933, Hitler se reuniu com Ferdinand Porsche para discutir o desenvolvimento de uma "Volks-Wagen" (Carro do Povo), um veículo básico que deve ser capaz de transportar dois adultos e três crianças em uma velocidade de 100 km/h, e que não devia custar muito caro. Depois de 5 anos de desenvolvimento, nasceu o Volkswagen Beetle, o "carro do povo".


Um carro grande, que transportava 5 pessoas. Tinha motor boxer de 4 cilindros, que podia ser 1.1, 1.2, 1.3, 1.4, 1.5 ou 1.6. Depois, o sucesso vinha. E os concorrentes também. Veio em 1948 o Citroën 2CV, um Beetle francês. Mas nada podia parar o Fusca, nem mesmo o Fiat 500, lançado em 1957.
O Beetle mudou em 1955...
...e sua produção só aumentava.
Painel também mudou. Para a melhor.
Mudanças vieram ao Fusca em 1955. O carro mandou embora a janela split window, ganhou novo interior, ficou menorzinho e ganhou poucas mudanças na dianteira. Tudo isso para se modernizar diante de rivais como 2CV e 500 (que chegara dois anos depois, com projeto anunciado em 1953).
O Fusca participou do filme Herbie, da Disney.
O Fusca viera a ficar famoso em 1969, com o filme "Se Meu Fusca Falasse", da Disney. Daí, um fusquinha simpático, com duas faixas, uma vermelha e outra azul, com o número 53 no capô e nas portas. Depois, uma série de filmes, como As Novas Aventuras do Herbie (1974), Herbie em Monte Carlo (1977), A Última Cruzada do Herbie (1980), Se Meu Fusca Falasse 2 (1997) e Herbie - Meu Fusca Turbinado (2006). Sabendo disso, sabe o que aconteceu? As vendas escalaram o Monte Everest e sua produção teve que aumentar, depois de uma longa fila de espera.
Mudanças vieram novamente em 1965 e 1976. Veja abaixo, o que mudou:
As lanternas do 1.3 eram todas vermelhas. Em 65 ganhou o tom laranja e o branco.
As calotas eram pretas. Agora virou um símbolo marcante do carro.
O motor 1.2 deu lugar a um 1.6L.
O Fusca de 1965...
... e o de 1976.
Defasado depois de 38 anos? Que nada, o Fusca ainda era a sensação mundial, até que concorrentes vieram a ficar mais atuais. Como chance de sobrevivência, veio o Beetle Cabriolet. Em 1938 já havia essa versão, mas em 1976 veio a versão mais feminina: o conversível. Era o sonho da mulherada naquela década (ainda é para as mais velhas).
Em 1986, a Volkswagen encerrou a produção do carro por ser um carro já velho, sem mudanças. Mas ele era um imortal do "Top 10" dos carros mais vendidos daquela época. Em 1993, no Brasil, o presidente Itamar Franco decidiu que o Fusca voltasse a ser produzido, e ele deu a lei do "carro popular", o carro com motor de 1.000 cc (1.0).
O México voltou a produzir o Vocho em 1996, enquanto o Brasil parava de produzir o Fusca. Foram 47 mil exemplares produzidos na 2ª fase de vida do carro no Brasil.
Em 1998, nasceu o New Beetle, chance de reviver o Fusca.
Mantinha a forma do carro de 1ª geração.
Sim, o NB era moderno.
Tinha versão hatch e cabrio.
Dessa vez o motor era na dianteira.
Cores do New Beetle.
Em 1998, 60 anos depois do 1º Beetle, nascia a 2ª geração do Fusca, o New Beetle. Depois de forte reação pública que convenceu a marca a mover o carro em produção, projetado por Thomas Freeman na VW Stile Center, na Califórnia. O New Beetle está relacionado com o original apenas no nome e aparência (incluindo a ausência de um emblema do nome do carro com exceção do logotipo VW): sob o capô, é um carro moderno em todos os sentidos, usando a plataforma do Golf IV. 

Não, o NB não conquistou o público. Virou um carro muito feminino, e não era isso que a Volkswagen esperava. Mas o carro trazia alma e nome do carro do povo. Tinha versão hatchback e cabriolet. O carro também foi ator de cinema, no filme Herbie - Meu Fusca Turbinado, de 2006, sendo a "namorada" do fusca Herbie (viram - agradou o público feminino). A revista Motor Trend classificou o New Beetle como "O Carro do Ano" de 1999. Em 2006, veio o motor 2.5, que fazia o carro ir do 0-100 km/h em 11 segundos. Sua produção viera a acabar em 2012.
Esse era o Fusca Ultima Edición, de 2003.
O último Fusca - ou melhor, Vocho - foi fabricado em 30 de julho de 2003, no México.
Esse foi o Fusca de número 21.529.464.
No dia 30 de julho de 2003, o México e o mundo diziam adeus ao Fusca de 1ª geração. No caso, o Vocho, como o carro era conhecido no México. Veio a série especial "Ultima Edición". Mas o carro ainda seria o táxi do país (México), até 2012, sendo substituído pelo Nissan Tsuru, o nosso Sentra.
Em Genebra, esse ano, foi apresentado a 2ª geração do New Beetle...
Ou talvez a 3ª do Fusca.
Isso sim é um verdadeiro Fusca, e não o de 1998.
Painel de carro do povo, hein?
Como funciona o novo Beetle.
Sketch do NB2.
O New Beetle voltou a lembrar o velho e bom Fusca, mas, depois de 12 anos de vida, precisava de uma breve atualização. A nova geração do "patinho feio" está um pouco menos arredondada, mas trouxe de volta o formato do Volkswagen mais dos últimos 2011 anos.

O Beetle 2012 - que perde a palavra "New" em seu nome de batismo - ganhou formas mais musculosas, numa tentativa de deixá-lo mais esportivo e, conquistar mais os homens. De fato, olhando com mais atenção nota-se o esforço dos designers em fazer o Beetle parecer mais encorpado sem perder as referências nostálgicas de lado, como a BMW fez bem como o carismático MINI Cooper.

Olhando de lado, o Beetle 2012 se destaca pelo para-brisa recuado, o teto reto (inspirado no conceito Ragster, de 2005) e a queda da traseira, que lembra o patinho. E por falar na parte de trás, o Beetle substituiu as antigas lanternas "bolotas" por um conjunto em forma de "U" deitado, parecido com as lanternas do esportivo Scirocco. No geral, o patinho cresceu: ele está 8,4 centímetros mais largo e 15,2 centímetros mais longo que seu antecessor.

O interior trocou o ar lúdico e as formas arredondadas por uma cabine mais sóbria. Há traços de esportividade no formato do volante e nos três mostradores analógicos no topo do console central, mas os traços do habitáculo aproximam o Beetle de seus primos Golf, Passat e Touareg.

O veículo terá três opções de acabamento - Beetle, Design e Sport - e cada uma delas vai contar com revestimentos e itens exclusivos, embora a VW não tenha revelado detalhes. O Beetle pode ser equipado com itens até então inéditos no modelo, como partida sem chave, sistema de navegação por satélite e teto solar panorâmico. Na segurança, o patinho tira onda, com a oferta do ESP e seis airbags de fábrica. A versão mais luxuosa será equipada também com o bloqueio eletrônico do diferencial (XDS) que equipa a sexta geração do Golf.

A gama de motorizações do Beetle 2012 inclui três propulsores a gasolina (1.2 TSI de 105 cv, 1.4 TSI de 160 cv e 2.0 TSI de 200 cv) e outros dois a diesel (com 105 cv e 140 cv). Nos Estados Unidos, o carro terá também o motor 2.5 de cinco cilindros a gasolina, que faz 170 cv e vai ocupar o papel de versão de entrada na terra do Tio Sam.

Depois de fazer sua estreia mundial em três cidades diferentes (Nova York, Shangai e Berlim) no dia 18 de abril, o Beetle 2012 foi apresentado oficialmente na América do Norte entre setembro e outubro. O lançamento na Europa está previsto para outubro e novembro, um mês após o Salão de Frankfurt, na Alemanha. Na Ásia, o modelo chega em fevereiro de 2012 e, aqui no "Sudamerica", seu show está agendado entre o fim de 2012 e o começo de 2013.

Essa foi a história de um carro com 73 anos de história pra contar. Fusca, o "carro do povo" foi o "carro da vida".

2 comentários:

  1. Miguel,

    Parabéns pela excelente didática da tua postagem. Os ficcionados no Fusca vão, à partir de agora, ter em um só lugar, tudo sobre a história desta lenda do automobilismo.

    Era o que faltava para nós. Parabéns novamente!
    Abraço, Antonio Sardenberg

    ResponderExcluir
  2. muito boa suas postagem para quem gosta mesmo de carros parabens pelo desemvolvimento

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...