sábado, 29 de janeiro de 2011

Mini-máquinas: Se ele fizer uma blitz, se renda!

Modelo do Charger 2006. Atrás, seguem Dodge Concept, Challenger SRT8, MBenz GLK350, Camaro e Mustang GT.

Olá pessoal! Vim aqui para dar início a uma nova série do meu blog, são as "Mini-máquinas". Hoje, vou falar sobre meu Dodge Charger "Metro Police - Polícia Metropolitana", escala 1:64. Quando fui comprar mais um para minha coleção (espero chegar à 100, ainda estou no 77º carro), peguei uma pequena blitz da polícia. Havia três "viaturas" da Polícia: Dois carros antigos sem montadora e um Dodge Charger 2006 da MetroPolice. Fiquei na dúvida: Qual eu pego? Um carrinho velho, ou um Charger todo novo esperando por mim? Foi aí que decidi: Vou pegar o Charger! Paguei R$ 2,99 nessa miniatura. Eu já tinha um Charger R/T, também de 2006, na cor vermelha. Hoje tenho duas miniaturas de um Charger, mas a que eu mais gosto é a da polícia, ainda mais por que não me deu multa! Mas a situação ficou complicada com as outras duas miniaturas da Polícia, rsrsrsrs.

Miniatura: Dodge Charger '06
Fabricante: Maisto / Fresh Metal
Escala: 1:64
Categoria: Carro de polícia

Até a próxima matéria, leitores! Na próxima reportagem, dia 30/01 (amanhã) trarei a vocês minha F-150 Raptor! Até lá!

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Recall: Toyota convoca 1,7 milhão de carros no mundo, incluindo a Lexus

A Toyota convocou cerca de 1,7 milhão de veículos em todo o mundo por causa de um defeito no sensor de combustível.

De acordo com a Toyota, 16 modelos estão envolvidos no recall. Somente no Japão, são 13 milhões de unidades, incluindo os sedãs Mark X e Crown, além do SUV RAV4 e das minivans Voxy e Noah. Na Europa, 134 mil unidades do Avensis (sedã e perua) também foram convocados. 

O recall afeta cerca de 246 mil Lexus nos Estados Unidos, nos modelos GS e IS, produzidos entre 2005 e 2009. As versões GS300 e GS350, fabricadas em 2006 e 2008, as IS250, fabricadas entre 2007 e 2009, e as IS350, de 2006 a 2008, são as envolvidas. 

O defeito observado pela Toyota está no tubo e na bomba de combustível dos modelos, que podem rachar, o que ocasionaria vazamento de combustível. A montadora afirmou que nenhum acidente foi relatado por conta desses defeitos.

A montadora afirma que vai notificar e inspecionar os modelos atingidos e, caso haja necessidade, irá fazer o reparo de forma gratuita. O Brasil não foi atingido pelo recall.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Kia divulga mais fotos do Kia Picanto 2012! Confira a Galeria de Fotos!

Esta foi a primeira foto divulgada do novo Kia Picanto 2012, também chamado de Morning



Farol traseiro dá um ar de esportividade à traseira.

A Kia aplicou LEDs também nas lanternas traseiras nas setas de direção integradas aos retrovisores.



Nesta foto o interior foi personalizado com acabamento vermelho, substituindo o Black Piano.



Acionamento do motor através de botão.









O farol conta com linhas mais retas e com feixes de LEDs.

Teto solar e rodas esportivas chamam atenção nesse novo Picanto.
O novo Picanto deve chegar ao Brasil no segundo semestre.
O que você acha dessas novas fotos do Kia Picanto? Ele tem prévias para desembarcar no Brasil no segundo semestre. Bonito? Feio? O que você acha? Piorou ou não? Comente nossa postagem!

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Fiat mostra fotos oficiais do Freemont: O Dodge Journey na versão italiana


A versão Fiat do Dodge Journey, chamada de Freemont, teve suas fotos e detalhes revelados oficialmente nesta segunda-feira (dia 24).

O modelo que tem espaço para 7 pessoas, terá as mesmas dimensões do Journey e conta com novos para-choques, faróis de neblina, grade e lanternas com LED.

O Fiat Freemont fará sua estréia mundial no Salão de Genebra e, segundo a Fiat, o modelo terá duas versões de acabamento. Ar-condicionado de zona tripla, computador de bordo, piloto automático, sistema de monitoramento de pneus e rádio com touch-screen serão oferecidos nas duas versões.

A versão mais completa vem com rodas de liga leve de 17 polegadas, DVD Player, Bluetooth, sensor de estacionamento, rack de teto, faróis automáticos e motor turbodiesel 2.0 de 168 cv de potência. A outra versão terá motor de 137 cv.

De segurança, ambas contam com 7 airbags, freios ABS, controle de estabilidade (ESP) e assistência em declives. Segundo a Fiat, mais para frente, o Freemont vai ganhar versões 4x4 com um motor a gasolina 3.6 V6 de 280 cv e transmissão automática.

sábado, 22 de janeiro de 2011

Avaliação do Mês de Janeiro: Volkswagen Amarok

Para quem pensava que a Robust que ia vir, se enganou. Veio a Amarok.
Linhas limpas, sem cafonice cromada. A transmissão tem caixas de transferência e reduzida.
Por dentro um acabamento digno de um Golf ou Passat.

Desde o começo, notamos que a Amarok é uma picape fora do comum: o motor diesel está ligado, mas a alavanca de marcha não trepida.
Daí, outra surpresa. O curso da alavanca é curto e justo. "Clic" e a primeira está engrenada... "clic" e já estamos em segunda (por hora não haverá câmbio automático).
Seu acabamento interno é sóbrio e caprichado. Lembra Golf e Passat. No banco traseiro, espaço - nada daquela posição ''joelho na boca'', tão comum em picapes. A caçamba leva até 1.047kg.


Um bom motor
O motor é pequeno, de 1.970cm³ e, para mover a Amarok de quase duas toneladas (sem nenhuma carga) recebeu dois turbos e rende 163 cv. Na estrada estava bem disposta e nem parecia que tinha pequena cilindrada - a picape mantém uma velocidade de 120 km/h sem qualquer esforço, como se não fosse nem com ela...


Importada da Alemanha, o motor traz o que há de mais moderno para poluir pouco. O consumo também é baixo: entre asfalto e trilhas, fizemos médias próximas aos 10 km/l. O que assusta é abrir o capô e encontrar um "ninho de rato" formado por tubulações e cabos. Os mecânicos acostumados a trabalhar com motores a diesel mais simples vão se benzer ao ver a encrenca...
A suspensão é bem mais suave que o de outras picapes médias que conhecemos. A Amarok não balança e nem ameaça - e ainda tem auxílio de um controle eletrônico de estabilidade (ESP) opcional. Chegamos a uma trilha pesada, apertamos a tecla de 4x4 com reduzida e a eletrônica entra em ação Basta segurar o volante e tirar os pés dos pedais que a picape sobe sozinha uma inclinação gigante. Depois, desce: por conta própria, vai freando e segurando o corpanzil ladeira abaixo.

Versão cara no início
A Amarok é feita na Argentina, país escolhido para esse teste de lançamento. O preço é de R$ 119.470.
Até o fim desse ano, chegarão versões mais em conta: uma será a diesel, mas com apenas um turbo (e 120 cv), e outra terá motor a gasolina de 2 litros, também turbinado. E haverá, ainda, Amarok com cabine simples e acabamento mais rústico. Sem titubear, afirmo: a Amarok é uma boa picape média e parece estar dez anos à frente da concorrência. O problema é se toda essa sofisticação tecnológica der defeitos lá no meio do mato. Tem gente que prefere usar coisa mais simples no interior do país.

ESPAÇO: 7
PREÇO: 4
VISUAL: 8.5
EQUIPAMENTOS: 8.5
SEGURANÇA: 9
INTERIOR: 8
TOTAL: 7.5

sábado, 15 de janeiro de 2011

Salão de Detroit 2011: É apresentado o Novo Civic em Detroit !



Novo visual do esportivo Civic Si

A oitava geração do Civic surpreendeu o mundo ao deixar o conservadorismo de lado em favor de formas ousadas e esportivas. Diante desta evolução, era difícil imaginar que a Honda pudesse lançar um carro ainda mais moderno e futurista. Mas parece que os japoneses conseguiram.

Em Detroit, a marca apresenta, de uma só vez, o Civic nas versões cupê e sedã. Ambos ainda são carros-conceito, mas não espere grandes mudanças nos veículos que vão ganhar as ruas dentro de alguns meses. Embora seja vendido como nova geração (a nona de sua história), o modelo é uma extensa reestilização de seu antecessor. O trabalho, porém, foi muito bem feito.

Na dianteira, a frente em cunha e os faróis afilados estão lá. A grade frontal foi trocada por uma peça de desenho mais invocado, parecida com a do Fit. O para-choques ganhou contornos mais esportivos nas duas versões. Olhando os carros de lado, notam-se a presença de vincos que percorrem a extensão das portas.e marcam a linha de cintura.

De traseira, o Civic sedã perdeu as lanternas que invadiam a tampa do porta-malas. Em seu lugar, estão lanternas escurecidas com toques mais esportivos. Os veículos mostrados em Detroit estão equipados com vários acessórios, como aerofólio, saias laterais e spoiler dianteiro. As rodas de liga leve são de 19 polegadas.

Segundo a Honda, toda a linha Civic 2012 terá controle de estabilidade (chamado pela marca de VSA) como item de série e a estrutura de deformação programada passou por um estudo minucioso por parte dos engenheiros da marca.

A consagrada família de motores i-VTEC, com abertura variável das válvulas e outros recursos que resultam em maior potência e menor consumo de combustível, será oferecida no Civic. As versões híbrida e a gás natural também estão nos planos da nova geração do campeão de vendas da Honda.

FICHA TÉCNICA
Motor: i-VTEC
Carroceria(s): Cupê / Esportivo
Nomes Alternativos: Civic Concept

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Salão de Detroit 2011: Paceman é um Countryman de três portas


Recentemente, o chefe de desenvolvimento da BMW alertou que a MINI precisa se cuidar para não criar automóveis que fujam à filosofia da marca, sob o risco de desvirtuar sua imagem no mundo. É difícil saber se a MINI vai ou não seguir este conselho, mas, enquanto a resposta não vem, a marca continua apresentando novos carros, como o Paceman.

Embora seja um carro-conceito, a própria montadora admitiu que há chances dele ser produzido em poucos anos. O modelo é uma versão de três portas do Countryman e, assim como o crossover, tem vários elementos de estilo inspirados no Cooper hatchback. A dianteira, no entanto, segue os traços do Countryman, com faróis arregalados e entradas de ar mais pronunciadas no para-choque.

O teto achatado – pintado de branco – dá um ar de esportividade ao Paceman, que tem personalidade na traseira. As lanternas verticais do Countryman foram substituídas por um conjunto exclusivo e o par de ponteiras de escapamento completa o visual.

Por dentro, a cabine terá espaço para quatro ocupantes, revestimento em couro e um trilho central que começa no console central e termina no banco traseiro (item já oferecido no Countryman).

Sob o capô, o Paceman tem o motor 1.6 turbo de quatro cilindros, que desenvolve 211 cv e um torque máximo de 26,5 mkgf. A estabilidade do veículo é garantida pela tração integral nas quatro rodas.

FICHA TÉCNICA
Motor: 1.6 turbo de 211 cv
Carrocerias: Conceito
Nomes Alternativos: Paceman Concept

Salão de Detroit 2011: Kia KV7 é o conceito futurista "inovador"

Formato "quadradão" lembra o Soul.


Painel bem futurista
A Kia revelou no Salão de Detroit o conceito KV7, uma van com traços futuristas que desafia a ideia que os modelos são estritamente para o transporte de famílias. O protótipo mostra a funcionalidade de levar passageiros e bagagens com linhas quadradas inspiradas na identidade visual da marca.

Um dos destaques do KV7 são as portas no estilo asas-de-gaivota do lado do passageiro, o que cria uma enorme entrada para o interior quando a porta do passageiro está aberta, já que a van não possui coluna.

A van tem 4,8m de comprimento, 2,03 de largura e 3,1 de distância entre-eixos, o que permite configurações flexíveis dos assentos, que são giratórios. Ainda no interior, a parte traseira apresenta um mini-lounge com capacidade para três ocupantes e compartimentos para armazenamento de bagagens.

Por dentro, o modelo traz ainda conexão sem fio para internet, conexões para equipamentos eletrônicos e sistema de navegação e climatização controlados por um mouse TrackBall.

Sob o capô, o conceito KV7 tem o novo motor da Kia, o Theta II GDI 2.0 turbo, capaz de entregar 285 cv de potência. A transmissão é automática de seis velocidades.

FICHA TÉCNICA
Motor: Theta II GDI 2.0 turbo de 285 cv
Carroceria(s): Conceito / Van de passeio
Nomes Alternativos: n/d

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Salão de Detroit 2011: Veloster é o novo conceito da Hyundai



Veloster ao vivo, direto de Detroit

A Hyundai revelou o cupê de três portas Veloster no Salão de Detroit. O modelo inova ao ter apenas uma porta do lado do motorista e duas do lado do passageiro.

No entanto, o modelo de produção tem visual menos elaborado que o protótipo, apresentado no Salão de Los Angeles, em 2007, e com itens mais próximos da realidade, abandonando a abertura da porta traseira no estilo suicida (para trás).

Por fora, o cupê exibe linhas de um hatchback e, com perfil esportivo, se destaca a enorme entrada de ar dianteira sob os faróis. Ainda na frente, a grade mantém a identidade visual da Hyundai. Segundo a montadora, o desenho do modelo, chamado de “escultura fluida”, teve inspiração em motocicletas.

O parabrisa e o vidro traseira são unidos por um teto solar panorâmico. Na lateral, destaque para contornos musculosos. Já na traseira, as lanternas são discretas e o pára-choque é avantajado. O cupê mede 4,21 metros de comprimento e tem 2,65m entre-eixos.

De série, o modelo vem com rodas de liga-leve de 17 polegadas, sistema multimídia com seis alto-falantes, display touch e rádio com internet. Como opcional, o proprietário pode optar por equipamentos de áudio Premium, sistema de navegação, câmera de ré e rodas de liga aro 18.

Sob o capô, o Veloster vem com propulsor 1.6 de quatro cilindros, com injeção direta de combustível, capaz de gerar 138 cv de potência. O câmbio com transmissão automatizada de embreagem dupla é novidade da Hyundai nos Estados Unidos. Segundo a montadora, ele proporciona 6% de economia de combustível e ganho de 7% de desempenho dinâmico.

O novo cupê chega ao mercado norte-americano em meados de 2011 para concorrer com o Honda CR-Z, Mini Clubman e Scion TC pelo preço de US$ 17.500.

FICHA TÉCNICA
Motor: 1.6 de 138 cv
Carroceria(s): Cupê
Nomes Alternativos: Veloster Concept

Salão de Detroit 2011: Chevrolet Sonic é apresentado

Sonic (Aveo)

Sonic Sedan (Aveo Sedan)
Sonic ao vivo, direto de Detroit

Sonic Sedan ao vivo, direto de Detroit

Os norte-americanos que visitarem o Salão de Detroit certamente vão reconhecer o Chevrolet Sonic de algum lugar. O novo compacto da GM não passa de um Aveo rebatizado com um novo nome, mas está sendo apresentado pela empresa com status de novidade mundial.

O estardalhaço em torno do carro até que faz sentido, principalmente diante da crescente procura por automóveis mais compactos. O modelo, que será oferecido nas carrocerias hatchback de cinco portas ou sedã de quatro portas, será produzido nos Estados Unidos.

O visual agressivo é realçado por detalhes como a dianteira de traços marcantes, os arcos dos para-lamas pronunciados e uma linha de cintura ascendente. A enorme grade frontal segue o padrão estético adotado pela GM e certamente é a parte mais controversa do Sonic. Por dentro, a cabine lembra outro compacto da marca, o Spark. O painel digital dá um toque futurista, com destaque para a iluminação azulada do velocímetro.

O Sonic terá duas opções de motorização. A versão de entrada tem um motor 1.8 de 135 cv. Já o motor 1.4 com turbocompressor, de 138 cv, é oferecido nas configurações mais luxuosas e é acoplada apenas com transmissão manual de seis marchas.

FICHA TÉCNICA

Motor: 1.8 de 137 cv / 1.4 de 140 cv
Carroceria(s): Hatch (5p) e Sedan (4p)
Nomes alternativos: Chevrolet Aveo, Aveo5, Pontiac Wave5, Daewoo Gentra, Kalos

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...